Estudo mostra como a diabetes tipo 2 ocorre em pessoas obesas

Pesquisa publicada na ‘Nature Communications’ demonstra que processo é mediado por ação de proteína no fígado. Achado abre caminho para novas terapias.

Resultado de imagem para diabetes

Campanhas de saúde pública já alertam a população acerca dos riscos à saúde advindos da obesidade. Um dos mais citados é o desenvolvimento da resistência à insulina (diabetes tipo 2), quando o hormônio utilizado para metabolizar a glicose torna-se insuficiente.

No entanto, o porquê desse fenômeno acontecer não está muito bem estabelecido pela ciência — ainda mais quando se consideram os complicados mecanismos moleculares envolvidos.

Em estudo publicado nesta terça-feira (28) na “Nature Communications”, pesquisadores mostram como o fígado media esse processo — o que abre caminho para novas terapias contra a diabetes tipo 2 (a forma adquirida da doença).

A pesquisa foi realizada pela Universidade de Genebra, na Suíça, e teve como coordenador o professor Roberto Coppari, da Faculdade de Medicina da instituição.

Coppari e equipe demonstraram em cobaias que a obesidade faz aumentar os níveis da proteína PTPR-γ. Essa substância inibe a ação de receptores de insulina localizados na superfície do fígado. Com isso, a presença do hormônio não é percebida.

A obesidade e a inflamação

A obesidade é um fator de risco para várias doenças pela ação inflamatória generalizada que a condição deflagra no organismo.
Uma inflamação é a resposta do sistema imune a um agente invasor.
Com o ganho de peso em excesso, todo o organismo ativa o sistema imunológico, gerando uma constante inflamação e um desequilíbrio metabólico generalizado. Situação leva, por exemplo, à diabetes tipo 2.

Como foi o estudo

Para chegar aos resultados, cientistas primeiro fizeram vários testes em indivíduos portadores da condição e observaram que eles apresentaram níveis aumentados da proteína (acredita-se que a inflamação causada pela obesidade eleve os níveis do composto).

Depois, fizeram diversos experimentos em ratos que modificava a expressão da substância; na presença da proteína, a resistência à insulina ocorria; já na ausência, as cobaias não desenvolviam a condição.

Em uma segunda fase do experimento, cientistas modificaram a presença da proteína somente no fígado e observaram os mesmos resultados descritos acima. Isso demonstrou, assim, o papel fundamental do órgão no processo.

O achado abre caminho para novas terapias que visem ao bloqueio da proteína no organismo; combatendo, dessa maneira, o desenvolvimento da diabetes tipo 2.

Os cientistas salientam, ainda, que a proteína está presente na membrana celular — o que faz com que o acesso de drogas a essa substância seja mais fácil. Pesquisadores agora vão testar drogas capazes de bloquear o composto.

FONTE: https://g1.globo.com/bemestar/noticia/estudo-mostra-como-a-diabetes-tipo-2-ocorre-em-pessoas-obesas.ghtml
 
 
 
Área Restrita: ADMIN | EMAIL | INOVA | PESQUISAS | ADMIN PESQUISAS | EPA